GLOSSÁRIO
 

GLOSSÁRIO

    A    B    C    D    E    F    G    H    I    J    K    L    M    N    O    P    Q    R    S    T    U    V    W    X    Y    Z  

 
Balança Comercial :
Resultado das exportações e importações realizadas por um País. Quando as exportações são maiores que as importações registra-se um superávit na balança. O contrário significa déficit.

Balança de Pagamentos :
Levantamento de todo o dinheiro que entra e sai do país. É um conceito mais amplo do que o da Balança Comercial: inclui as remessas de dinheiro para o país feitas por nacionais no exterior e por estrangeiros (sejam empresas ou pessoas físicas), créditos e débitos empréstimos tomados junto a bancos estrangeiros.

Balanço :
Informações económico-financeiras que uma empresa apresenta ao mercado com determinada periodicidade. Entram nesta lista bens, créditos, dívidas e compromissos da companhia. Quem negocia acções na Bolsa de Valores é obrigado a publicar o balanço para que sirva de referência a investidores na hora de decidir comprar papéis daquela empresa.

Banco Central :
Autoridade monetária do País responsável pela execução da política financeira do governo. Cuida ainda da emissão de moedas, fiscaliza e controla a actividade de todos os bancos no País.

Banco Mundial :
É o nome pelo qual é mais conhecido o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), uma instituição financeira ligada à ONU e criada em 1944. O objectivo inicial do Banco Mundial era ajudar na recuperação dos países europeus cuja economia havia sido aniquilada pela Segunda Guerra Mundial. Actualmente, o Banco Mundial tem como objectivos principais o combate à pobreza e a melhoria nas condições de vida em todo o mundo. O número de países-membros é de 181.

Base :
Em inglês, basis é a diferença entre o preço futuro e o preço à vista de uma commodity, em função de custos de frete, capacidade de stockagem, taxas de juro, qualidade, expectativa de preços etc.

Base Monetária :
É o nome dado ao conjunto de toda a moeda existente em um país. Os economistas dividem a base monetária em quatro grupos: M-1; M-2; M-3 e M-4 onde:
- M-1: são os meios de pagamento, ou seja, a soma das cédulas e moedas em poder do público e dos depósitos à vista no sistema bancário;
- M-2: é o M-1 mais o total de depósitos a prazo no sistema bancário, incluindo os Certificados de Depósito (CDB e CDI) e parte dos títulos públicos (inclui apenas aqueles títulos que não estão em poder de bancos e fundos de investimento);
- M-3: é formado pelo M-2, somado ao total dos depósitos em caderneta de poupança;
- M-4: equivale ao M-3 mais o restante dos títulos públicos, além de alguns títulos privados, como letras hipotecárias e letras de câmbio.

Benchmark :
Do inglês, ponto de referência ou termo de comparação. É o indicador usado para comparar a rentabilidade entre investimentos, produtos, serviços e taxas.

Beta :
O beta é um índice que mede a resposta de variação percentual de preços de um ativo em função da variação percentual de um índice ou uma carteira de referência.

Black-Scholes :
Modelo de precificação proposto por Black e Scholes em 1973, no clássico artigo "The Pricing of Options and Corporate Liabilities", no Journal of Political Economy. Este modelo implica uma fórmula analítica fechada para o cálculo do preço de opções de compra (calls) e de venda (puts) europeias. Apesar das hipóteses restritivas, a operacionalidade do modelo tornou-o de longe o mais largamente utilizado no mercado.

Blue Chips :
Acções de primeira linha - as mais negociadas pelo mercado.

Bolsas de valores :
São os mais importantes centros de negociação de acções, devido ao expressivo volume e à maior transparência das operações. Organizadas como sociedades civis, sem fins lucrativos e com funções de interesse público, as bolsas actuam como órgãos auxiliares da CVM na fiscalização do mercado (em especial de seus membros, as sociedades corretoras) e têm ampla autonomia na sua esfera de responsabilidade.

Bonificação :
Espécie de prémio que o accionista recebe da empresa em função de bons resultados.

Break Even Point :
Ponto de equilíbrio, em português. É o empate entre despesas e receitas de uma empresa. Receita maior que a despesa significa que a companhia tem lucro. Abaixo, é prejuízo. O termo também se aplica a cotações de acções e outros activos. Com cotações superiores ao Break Even Point o investidor ganha; com valores inferiores, perde.

 
   
Home  ·  Mapa Site  ·  FAQs  ·  Glossário  ·  Legalidade  ·  Privacidade